Z1\

estamos acompanhando as obras do canal do jordão , desde o seu inicio até o final. queremos agradecer ao governo do estado, em especial a secretaria das cidades, através da cehab, pelo inicio desta obra. o movimento de luta pelo revestimento do canal do jordão vem lutando por esse sonho e só através de um governo popular, estamos vendo ele sair do papel. além das obras do canal, você pode ver as postagens antigas, que mostra como conseguimos esta obra.
este blog é seu,
divulgue-O


sábado dia 17 de abril, a vergonha continua

object style="background-image:url(http://i1.ytimg.com/vi/dfky3fL94po/hqdefault.jpg)" width="425" height="344">

rede globo homenageia dilson por sua luta peo canal do jordão

dilson martins

assista dilson agradecendo liberação de verbas para o canal do jordão ao presidente lula.

reportagem da rede globo

PRA CURITR

segunda-feira, 17 de junho de 2013

ELIAS GOMES COM MEDO QUE OS PROTESTO CHEGUEM À JABOATÃO, QUER REDUZIR PREÇOS DE TARIFAS DE ÔNIBUS"

Jaboatão vai reduzir preço da passagem de ônibus
Projeto de Lei será enviado à Câmara Municipal. Prefeito Elias Gomes quer o govenador de São Paulo, Geraldo Alckmin, liderando pacto que ponha fim a confrontos entre manifestantes e governantes no País
Na tentativa de contribuir para uma discussão serena e equilibrada na questão dos aumentos nas passagens de ônibus que vem provocando confronto entre usuários do sistema de transportes coletivos e governantes em várias cidades e capitais, a exemplo de São Paulo, o prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Elias Gomes, defende a busca de entendimento entre as partes, entendendo ser sempre possível uma saída negociada. Em sua cidade, localizada na Região Metropolitana do Recife e que é a segunda mais populosa de Pernambuco, com cerca de 700 mil habitantes, ele vai propor a redução da tarifa, de modo a beneficiar o usuário e a melhoria do sistema de transporte.

“É necessário se discutir exaustivamente os custos contidos nas planilhas, que para a população são verdadeiras caixas-pretas, e a qualidade do serviço, que sabemos ser precário em todo o Brasil. Em São Paulo não é diferente, e eu entendo que o aumento deva ser revogado, permitindo que se pactue uma trégua e se inicie um grande debate para se discutir a qualidade dos serviços, os investimentos na ampliação da oferta e daí as tarifas”, diz Elias Gomes, explicando que vem estudando a desoneração dos custos do serviço de transporte coletivo já há algum tempo e que vai enviar Projeto de Lei à Câmara Municipal propondo a diminuição da carga tributária.

Explica que a com a desoneração fiscal será possível a redução dos custos, de modo a beneficiar os usuários e o próprio sistema. O resultado da política de desoneração fiscal será destinado à redução do preço da passagem e ao financiamento e investimento na melhoria do sistema, com a oferta de novos ônibus. O gestor espera poder enviar o Projeto de Lei à Casa Legislativa já nessa semana que se inicia.

Elias Gomes vê com preocupação os enfrentamentos entre manifestantes e policiais em São Paulo, e destaca que o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, poderá liderar a construção do entendimento com repercussão no Brasil. Segundo ele, Alckmin pode chamar o prefeito Fernando Haddad - que lembra ser iniciante na gestão municipal - e propor um pacto, uma trégua, voltando a tarifa aos preços anteriores e chamando os manifestantes e a sociedade para esse entendimento. “Afinal, só se ouve falar em aumento de tarifa e nunca na contrapartida da tarifa”, considera, afirmando ser inadiável que o País formule proposta de um novo sistema de transporte coletivo de passageiros que seja mais barato e mais eficiente..

DIÁLOGO

Gestor com experiência de cinco mandatos de prefeito, deputado estadual e secretário de Estado, Elias Gomes afirma surpreender-se com a evolução do enfrentamento em São Paulo. “O que assistimos é o prefeito falando, o governador e até o ministro da Justiça (José Eduardo Cardozo) falando e, de certa forma, acirrando o confronto. Não estou propondo que uma das partes se renda, mas a busca do diálogo para a construção de uma boa solução que ponha fim a esse enfrentamento, com manifestantes depredando e policiais exibindo baionetas e utilizando gás lacrimogênio e balas de borracha.”

Ele chama a atenção para a “nova cidadania” que entende começa a emergir no Brasil, que luta pela cidadania, pela defesa dos seus direitos, pela democracia, e que para ele não se expressa mais apenas pelas organizações como as sindicais e estudantis. De acordo com Elias Gomes, quem não entender esse momento vai ficar falando sozinho, tendo o poder, mas sem ter a autoridade. “E isso vale para todas as esferas de poder, da municipal à federal”, adverte Elias Gomes.

Nenhum comentário: