Z1\

estamos acompanhando as obras do canal do jordão , desde o seu inicio até o final. queremos agradecer ao governo do estado, em especial a secretaria das cidades, através da cehab, pelo inicio desta obra. o movimento de luta pelo revestimento do canal do jordão vem lutando por esse sonho e só através de um governo popular, estamos vendo ele sair do papel. além das obras do canal, você pode ver as postagens antigas, que mostra como conseguimos esta obra.
este blog é seu,
divulgue-O


sábado dia 17 de abril, a vergonha continua

object style="background-image:url(http://i1.ytimg.com/vi/dfky3fL94po/hqdefault.jpg)" width="425" height="344">

rede globo homenageia dilson por sua luta peo canal do jordão

dilson martins

assista dilson agradecendo liberação de verbas para o canal do jordão ao presidente lula.

reportagem da rede globo

PRA CURITR

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

"UM POUCO DA BIOGRAFIA DE ERNESTO CHE GUEVARA


Biografia de Ernesto Che Guevara



Ernesto Che Guevara nasceu em Rosário (Argentina), em 1928. Sofreu durante toda a infância de ataque de asma e por essa razão se muda com a família pra as serras de Córdoba. Jovem, em 1947, entrou na Faculdade de Medicina.

Em 1952, fez uma viagem pela América Latina juntamente com seu amigo Alberto Granado. Durante 8 meses percorreram os mais diferentes países e observaram as condições em que viviam os cidadãos desses lugares. Refletiram sobre as injustiças e desigualdades sociais.
Na viagem, Che Guevara manteve um diário que inspirou o filme Diários de Motocicleta, que conta justamente a história dessa lendária viagem dos dois amigos.

Foi na viagem também que aprofunda o seu interesse pela lepra e inicia, no Peru, um trabalho com esses doentes, sua intenção era ser um especialista nessa doença. Retornou para a Argentina e concluiu seus estudos.

Foi convocado para o exército, mas, motivado por ideologias de esquerda, resolveu burlar a convocação: tomou um banho frio antes do exame médico, tendo um ataque de asma justamente na hora da inspeção. Foi dispensado.

Envolveu-se com a política e marchou rumo ao México, em 1954. Passa a integrar o movimento de revolucionários cubanos seguidores de Fidel Castro. Juntamente com os guerrilheiros, invade Cuba – primeiro como médico e depois no comando no exército – e derruba o ditador cubano Fulgencio Batista.

Com a vitória, Che passa a ser a mão direita de Fidel Castro no governo de Cuba. Torna-se Ministro da Indústria e Presidente do Banco Nacional. A intenção do revolucionário era libertar todos os países da América Latina e também os da África. Falava sobre a exploração do capitalismo e critica a influência norte-americana no mundo.

A partir da década de 60, passa a sofrer derrotas – em 1964, na Argentina; em 1965, no antigo Congo Belga e depois no Zaire, atual República Democrática do Congo; em 1966, na Bolívia.

Foi nessa última, na Bolívia, que a trajetória do herói revolucionário chegou ao fim. Entrou disfarçado no país e se juntou aos guerrilheiros que se encontravam lá, em uma base no deserto do sudoeste do país. A intenção de Che era treinar guerrilheiros de vários países para começar uma revolução continental.

Mas no dia 8 de outubro de 1967 foi capturado, sendo executado no dia seguinte, por ordem do presidente da Bolívia, o general René Barrientos.

Nenhum comentário: