Z1\

estamos acompanhando as obras do canal do jordão , desde o seu inicio até o final. queremos agradecer ao governo do estado, em especial a secretaria das cidades, através da cehab, pelo inicio desta obra. o movimento de luta pelo revestimento do canal do jordão vem lutando por esse sonho e só através de um governo popular, estamos vendo ele sair do papel. além das obras do canal, você pode ver as postagens antigas, que mostra como conseguimos esta obra.
este blog é seu,
divulgue-O


sábado dia 17 de abril, a vergonha continua

object style="background-image:url(http://i1.ytimg.com/vi/dfky3fL94po/hqdefault.jpg)" width="425" height="344">

rede globo homenageia dilson por sua luta peo canal do jordão

dilson martins

assista dilson agradecendo liberação de verbas para o canal do jordão ao presidente lula.

reportagem da rede globo

PRA CURITR

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

ministro paulo bernardo fala ao radialista wagner gomes da radio jornal sobre o canal do jordão

RÁDIO JORNAL DO COMÉRCIO - RECIFE(PE)/WAGNER GOMES: Um levantamento da ONG Contas Abertas, baseado em relatórios estaduais apresentados pelo Comitê Gestor do PAC há duas semanas, aponta que o Programa de Aceleração do Crescimento, que completa três anos agora em 2010, conta com apenas 9,8% do total de 12.520 obras previstas pelo programa para 2007/2010 e pós 2010, concluídas. Esses cálculos incluem os programas de habitação e saneamento, que são responsáveis por 89% das obras. A pesquisa revela ainda, que aproximadamente 62% dos projetos, ainda não saíram do papel. Ou seja, estão em fase de estudo, licenciamento ou licitação.

Outras 3.576 obras, ou 29% do total estão em execução, no tocante a saneamento básico, um grave problema aqui da região metropolitana do Recife, onde por exemplo, o município de Jaboatão dos Guararapes, o segundo maior do estado do Pernambuco, conta com apenas 3% de saneamento, há uma reclamação muito forte dos nossos ouvintes, que residem, por exemplo no bairro do Jordão, zona sul do Recife, que fica bem próximo lá de Jaboatão, que cobram por exemplo o revestimento do canal da localidade.

Em março do ano passado, o presidente Lula esteve aqui no Recife e incluiu o canal de Jordão no PAC, anunciando as obras. Foi muito festejado, mas até agora a obra sequer começou. Eu pergunto ao senhor, quando é que essa obra, como por exemplo a do Canal do Jordão e tantas outras obras vão sair do papel? Porque do jeito que está, essa quantidade de obras previstas e anunciadas, fica até parecendo apenas que o PAC é um espetáculo midiático?

MINISTRO: Eu tive a oportunidade de responder uma pergunta parecida com essa. Veja bem, nós fizemos a parte de saneamento e de habitação do PAC, como disse na pergunta anterior, nós chamamos os estados e municípios e dissemos: olha nós vamos liberar recursos, nós temos recursos para o saneamento inicialmente era R$ 40 bilhões. Se pegar saneamento e habitação passa de R$ 140 bilhões, mas chamamos e dissemos, 'olha, nós vamos liberar desde que você tenha projeto de engenharia para executar, desde que você tenha licença ambiental e desde que você tenha problema fundiário, quando for o caso, principalmente na habitação e todos disseram que tinham. Nós chegamos à conclusão primeiro de que ninguém tinha, coisíssima nenhuma e também não era razoável fazer essa exigência, porque de fato se não tinha dinheiro, como é que a pessoa ia ficar os gestores gastando dinheiro com esses projetos.

Então, eu acho que esse caso, seja do canal do Jordão, ou seja qualquer outra obra aí, eu acho que você faria melhor se perguntasse pra quem está executando. Nós liberamos esses recursos. Quer dizer, eu não sei se é o governo do estado, se é a prefeitura do Recife, eu acho que tinha que chamar o secretário responsável pra conversar e perguntar o que está acontecendo.

Eu assim, de longe, não tenho condição de dizer, mas eu aposto que é problema ambiental, ou é problema de licença ambiental, ou é problema fundiário. Então, tem que ver o que que é. Eu, com toda sinceridade, não tenho como dizer isso pra você, mas a verdade é a seguinte, nós temos recursos, eles estão liberados. A execução, nós não podemos fazer. Seja no município, seja no estado, porque isso é um trabalho deles, a Constituição determina desse jeito.

Um comentário:

Anônimo disse...

eu votei em lula,e votaria 10 vezes ainda,sempre fui PT,mais tenho que admitir,uma coisa é a competencia do nosso presidente e outra coisa é a incompetencia,dos nossos administradores é como disse um vereador que conheço (nós não estavamos acostumado com tanta grana para administrar) o governo nos cobra uma coisa e já manda o dinheiro quase no mesmo instante, vai com certeza voltar muito dinheiro sem que tenha tempo de gastar é uma vergonha... elias marques